Desfile de Carnaval teve presente a violência doméstica

No seguimento de iniciativas com tantos anos quantos passaram sobre a criação da Escola EB 2,3/S, em Lanheses, Viana do Castelo, agora sede do Agrupamento Escolar de Arga e Lima, decorreu, no dia 01 de março, o XXIX desfile de Carnaval no qual participaram, como figurantes centenas de crianças e adolescentes a frequentar os Jardins de Infância, Ensino Básico e Secundário daquele Agrupamento, acompanhados pelos seus educadores e pessoal auxiliar não docente.

Com o tempo a colaborar já que a temperatura estava amena e sem indícios de chuva eminente, o desfile saiu o portão da Escola Secundária na Avenida 25 de Abril às 10 horas, para cumprir o percurso, seguido nos anos anteriores, que compreende a Rua Condes de Almada até ao Largo Capitão Gaspar de Castro, o Centro Cívico da freguesia, voltando ao ponto de partida pela Rua da Estrada da Igreja, do lado oriental do Largo.

Quer na área do estabelecimento de ensino, quer ao longo de cerca de meio quilómetro do itinerário percorrido estava um considerável número de pessoas, com predominância dos pais e encarregados de educação dos participantes, que seguiu e aplaudiu, com entusiasmo, a passagem do desfile perante a compenetração dos figurantes e a alegria.

À semelhança do que tem sido uma regra de princípio desta interessante manifestação pública da vida escolar do modelar Agrupamento, todos os grupos escolheram diferentes temas inspirados nos correspondentes programas letivos, ou colhidos das tradições das terras onde se situam as escolas que frequentam. Ou, ainda, em assuntos prementes debatidos pela sociedade em geral. Cada figurante e o grupo em que se integrava vestiam roupas garridas e de cariz exótico, disfarces e máscaras, encenações teatralizadas de atividade física ou rurais, ostentando na frente um painel indicativo da proveniência do tema e da escola de onde vinham, cuja confeção lhes pertenceu sob a orientação dos seus dedicados Mestres.
Parabéns, ESCOLA!

Item adicionado ao carrinho.
0 itens - 0.00

Ainda não é assinante?

Ao tornar-se assinante está a fortalecer a imprensa regional, garantindo a sua
independência.