Sons Efémeros… Conceitos do Momento…

Picture of Sidónio Ferreira Crespo
Sidónio Ferreira Crespo

…”As feias que me perdoem, mas beleza é fundamental”… Lembro-me, passados que já são muitos anos do programa que realizou, em directo, na RTP, o saudoso poeta, músico e cantor Vinícius de Moraes, a tratar de variados temas, tendo aflorado a questão das mulheres que para ele eram feias ou bonitas, acompanhado de uma garrafa de uísque, do bom, na sua mesa de trabalho, que bebia, ao gole, em cada sessão.

Torna-se claro, atenta a sequência da vida, que a beleza feminina ajuda, e muito, sobretudo quando vem associada à inteligência, a uma boa dose de cultura geral e de conhecimentos específicos da área em que a mulher trabalha, ou pretende vir a desempenhar o seu papel profissional.

Porque nem todos os seres humanos nascem bonitos, segundo o conceito popular, faz com que o texto jurídico fundamental não trate deste problema, limitando-se a referir que homens e mulheres são iguais “perante a lei” e, ainda, “em direitos e obrigações”, mas não em beleza, como se encontra constitucionalmente estabelecido.

A compreensão fácil e a formosura são dons que partem da natureza e são muito diferentes de pessoa para pessoa. Quem não teve a sorte de tê-los recebido em grande escala deve aprimorar os dotes de que dispõe, em especial o poder de atracção na forma como se apresenta à sociedade. Um belo sorriso é uma arma poderosa.

Quando se sorri, as gentes que nos envolvem sorriem de volta. Mas deve ser utilizado sabiamente, para aqueles que têm necessidade de compensar alguma aparência deficitária, a fim de garantirem as posições que conquistaram ou pretendem alcançar.

Infelizmente, nem todas as mulheres buscam simetria total com os homens, no emprego, no salário, e nem mesmo nas actividades familiares. Algumas optam por ficar em casa para se dedicarem, em exclusivo, aos filhos, acompanhando-os mais de perto nas creches e na transicção para o ensino escolar. Depois de anos retidas na habitação, as que pretendem, outra vez, voltar ao mundo do trabalho externo têm de aprender, novamente, a lutar pelo regresso a um domínio produtivo. Porém, o começo não se torna fácil, face às habilitações profissionais que no tempo se foram desfasando. É aí que a falta ou o esquecimento de certos requisitos vai dificultar a competitividade com as concorrentes, muitas delas mais jovens e mais belas, além dos sorrisos atraentes perante o conceito do entrevistador.

A idade avançando, as novas gerações chegando, faz com que o eterno feminino recorra aos centros de fisioterapia e de ginástica coadjuvado com os salões de estética, principalmente para que as mulheres quarentonas e por aí adiante adoptem a linguagem de Vinícius de que “beleza é fundamental”. Na verdade, a mulher que se preza sabe que esta proposição torna-se relevante. Se ela quiser poderá dispor destas armas, além da cultura e do sorriso, para compensar mesmo as que foram consideradas formosas na juventude, retocando, agora, o esmaecimento dos traços de antes tão agradáveis para se verem.

Nota: Esta crónica, por vontade do autor, não segue a regra do novo acordo ortográfico.

Outras Opiniões

Os leitores são a força e a vida do nosso jornal Assine A Aurora do Lima

O contributo da A Aurora do Lima para a vida democrática e cívica da região reside na força da relação com os seus leitores.

Item adicionado ao carrinho.
0 itens - 0.00

Ainda não é assinante?

Ao tornar-se assinante está a fortalecer a imprensa regional, garantindo a sua
independência.