Opinião

O Porto de Viana do Castelo  ficou a ver navios

A Aurora do Lima

Nota Prévia 1 O presente trabalho não mais pretende do que alertar para uma realidade que reivindica ação na perspetiva da promoção do Porto de Viana, tendo na devida conta o desenvolvimento da região e a valorização da cidade onde já se localizou o terceiro mais importante porto de Portugal.  Nota Prévia 2  Estima-se que o transporte marítimo seja responsável …

Acesso exclusivo a assinantes

Se ainda não é Assinante

Pensamento a (muito) curto prazo

A Aurora do Lima

Se olharmos para os dias de hoje, vemos que tudo é feito sem bases ou alicerces, com o simples objetivo de obter o maior lucro possível no próprio dia. Não daqui a uns anos. Não daqui a uns meses. Nem sequer amanhã. Hoje! Isso reflete-se desde o entretenimento, com os chamados vídeos curtos, à fast fashion, porque o amanhã é …

Acesso exclusivo a assinantes

Se ainda não é Assinante

Limpezas tardias & Podas radicais

A Aurora do Lima

Como foi noticiado, o Governo decidiu prorrogar por mais um mês o prazo para os proprietários e produtores florestais procederem à limpeza das matas e terrenos. O prazo, que terminava a 30 de abril, foi prolongado até 31 de maio, conforme indicado no Despacho conjunto da Ministra da Administração Interna e do Ministro da Agricultura e Pescas. A decisão prende-se …

Acesso exclusivo a assinantes

Se ainda não é Assinante

Sobre os restaurantes de Viana (II)

A Aurora do Lima

No mês passado estive em Tomar, a cidade dos Templários. A gastronomia local e a qualidade dos restaurantes são inferiores às de Viana do Castelo. Mas o atendimento ao cliente é superior. Há outro nível de profissionalismo. Eis dois exemplos. No Belpaço, reclamei que um cachaço de porco preto braseado estava seco; o empregado pediu logo desculpa e, quando veio …

Acesso exclusivo a assinantes

Se ainda não é Assinante

Cartas de Viana: Guerra Junqueiro

A Aurora do Lima

Em Viana do Castelo iniciou o seu gosto pelas antiguidades e pelo bric-à-brac, colecionando de tudo: Móveis. Cerâmicas. Tapetes. Colchas. Louças. Esculturas. Pinturas. Gravuras. Baixos relevos. Mas sobretudo santos. E Cristos. Quando aparecia em casa com “Cristos” esmurrados, a esposa reclamava, mas apenas para, depois de restaurados, se render à sensibilidade do poeta. Guerra Junqueiro descrevia um móvel, uma tela, …

Acesso exclusivo a assinantes

Se ainda não é Assinante

50 anos depois do fim da ditadura!

A Aurora do Lima

Há alguns anos, numa visita que fez ao concelho de Caminha, ouvi uma explicação do arqueólogo Cláudio Torres sobre o seu entendimento da responsabilidade de mostrar os objectos encontrados. De como o modo como determinada peça é mostrada impacta na relação com o observador. Da ponderação que isso exige para criar diálogos equilibrados entre o saber de quem estudou aprofundando …

Acesso exclusivo a assinantes

Se ainda não é Assinante

Usar uma pulga para atacar um elefante  

A Aurora do Lima

Usar uma pulga para atacar um elefante É ato sem sentido é processo hilariante Atacar alguém que Deus há muito a si chamou É ato de cobardia e de pote de fel que entornou. É denegar o direito ao contraditório que nos assiste É atacar pela calada quando na serra os lobos uivam É lutar contra moinhos de vento à …

Acesso exclusivo a assinantes

Se ainda não é Assinante

Tripla causa

A Aurora do Lima

O nosso “príncipe dos poetas” – CAMÕES – canta num dos seus sonetos líricos este verso: – “Erros meus, má Fortuna, Amor ardente, em minha perdição se conjuraram”. Atribuía, pois, a sua perdição (moral) a três factores: os erros que cometera, o azar, o amor ardente…  Mas diz mais: foram três, mas só por si, o Amor já bastaria para …

Acesso exclusivo a assinantes

Se ainda não é Assinante

A conversão do Teatro Valenciano em Centro Multiusos

A Aurora do Lima

Na segunda metade do século XIX, a praça-forte de Valença dotou-se de dois novos edifícios importantes – o Teatro Valenciano, aberto ao público em 1881 e os Paços do Concelho, concluídos depois de 1886.  A então vila ainda se continha, quase toda, dentro da sua Fortaleza, apesar da chegada do comboio à estação ferroviária, datada de 1875, e da construção …

Acesso exclusivo a assinantes

Se ainda não é Assinante

Item adicionado ao carrinho.
0 itens - 0.00

Ainda não é assinante?

Ao tornar-se assinante está a fortalecer a imprensa regional, garantindo a sua
independência.