Trovoada, chuva e granizo em segundos

Não durou mais de quatro ou cinco minutos, mas bastou para pintar de branco o Largo Capitão Gaspar de Castro, eram 13h45, quinta-feira, dia 01 de abril.  Anunciada por  um estrondoso trovão vindo de uma nuvem escura posicionada sobre o Largo, a chuva torrencial caía, grossa e contínua, reforçada com bolinhas avulsas de granizo a fazerem música nos tejadilhos das …

Acesso exclusivo a assinantes

Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos
Navegação sem publicidade
Versão digital do jornal
Se ainda não é Assinante
Item adicionado ao carrinho.
0 itens - 0.00

Ainda não é assinante?

Ao tornar-se assinante está a fortalecer a imprensa regional, garantindo a sua
independência.