A importância de um livro de 1619

Picture of Alfredo Faria Araújo
Alfredo Faria Araújo

 

Entre as obras escritas por Frei Luiz de Souza avulta uma impressa talvez em Viana da Foz do Lima ou talvez em Lisboa , em 1619. Não há certezas.

O autor corrigiu e aumentou os materiais deixados por Frei Luiz de Granada e de Frei Luiz de Cácegas e na obra dedica um discurso em louvor do agora Santo D. Frei Bartolomeu dos Mártires.

Trata-se de uma rara primeira edição da vida deste antigo arcebispo de Braga que, embora nascido em Lisboa, quis ser sepultado em Viana onde viveu os seus últimos anos de vida, e depois de mandar construir o seu convento de S. Domingos, onde jaz .

É um volume in-fólio pequeno de frontispício gravado em quatro folhas de intróito e 282 paginas numeradas na frente. O frontispício consta de uma entrada de colunas jónicas e no frontão a figura da Caridade , encimada pela frase latina: Ardere e Lucere; no lado esquerdo a figura da Fé, e no direito a figura da Esperança; na base consta o brasão do arcebispo e a inscrição: Nolite conformari huic soecula.

Esta portada foi gravada pelo artista flamengo Joan Schorkens.
Com este livro vem o retrato de D. Frei Bartolomeu, também gravado por Schorkens, e é dedicado por Frei Luiz de Souza à Câmara e governo da notável Vila de Viana e a toda a mais nobreza e povo dela.

A grande estimação que tem tido este volume resultou fazerem-se dele imensas edições tanto em Português como em diversas línguas estrangeiras.

Referência: Arquivo de Viana do Castelo, 1934, pag. 322 a 324 — Lima, Henrique de Campos Ferreira

Outras Opiniões

Os leitores são a força e a vida do nosso jornal Assine A Aurora do Lima

O contributo da A Aurora do Lima para a vida democrática e cívica da região reside na força da relação com os seus leitores.

Item adicionado ao carrinho.
0 itens - 0.00

Ainda não é assinante?

Ao tornar-se assinante está a fortalecer a imprensa regional, garantindo a sua
independência.