De Público Lêntulo para César

Manuel Quintas
Manuel Quintas

“Soube, ó César, que desejavas ter conhecimento do que passo a dizer-te. Há aqui um homem, chamado Jesus Cristo, a quem o povo chama profeta e os seus discípulos afirmam ser o Filho de Deus. Realmente, ó César, todos os dias chegam notícias das maravilhas deste Cristo: ressuscita mortos, cura doentes e surpreende toda a Jerusalém. Belo e de aspecto insinuante, é uma figura tão majestosa que todos O amam irresistivelmente. O rosto moreno, com uma barba espessa dividida ao meio, é de uma beleza incomparável. O olhar é profundo e grave e as pupilas são dois raios de sol. Ninguém pode fitar-LHE o rosto deslumbrante. É o mais belo homem que se pode imaginar, muito semelhante a sua Mãe, a mais formosa figura de mulher que jamais por aqui se viu. Diz-se que ninguém o viu rir.

Algumas vezes o tem visto chorar. Faz-se amigo de todos e mostra-se alegre. Quando repreende, apavora. Quando adverte, chora. Na conversação é admirável com todos. Se a tua majestade, ó César, deseja vê-lo, avisa-me que eu logo to enviarei. Nunca estuda e sabe todas as ciências. No dizer dos hebreus nunca se ouviram conselhos semelhantes, nem tão sublime doutrina como a que ensina este Cristo. Muitos judeus o têm por divino e creem nele. Também muitos o acusam perante mim, dizendo, ó César, que ELE é contra tua majestade porque afirma que reis e vassalos são iguais diante de Deus. Ando apoquentado com estes hebreus que pretendem convencer-me de que ELE nos é prejudicial. Os que O conhecem e a ELE têm recorrido afirmam que só têm recebido benefícios e saúde. Estou pronto, ó César, a obedecer-te e cumprirei o que me ordenares. Adeus.”

Até aqui falou Públio Lêntulo. E agora falo eu:
Nestes meses de crismas, comunhões, procissões, peregrinações, sermões e oxalá de não confusões, este texto pode iluminar a curiosidade de muitos. Atenda-se à vertente da fé, à faceta da história e à beleza descritiva do autor. Se gostou, pare um pouco e, em silêncio, regale-se com esta prosa e veja se, com a vida e não com palavras, pode descrever em si a personalidade do Coração de Jesus amado no cimo do Monte de Santa Luzia.

Outras Opiniões

Os leitores são a força e a vida do nosso jornal Assine A Aurora do Lima

O contributo da A Aurora do Lima para a vida democrática e cívica da região reside na força da relação com os seus leitores.

Item adicionado ao carrinho.
0 itens - 0.00

Ainda não é assinante?

Ao tornar-se assinante está a fortalecer a imprensa regional, garantindo a sua
independência.