Dia da Mãe (1o domingo de Maio)

Nunabre
Nunabre

Que sentiste, ó Mãe, quando em teus braços

me baloiçaste e me chamaste “filho” …!?

Talvez apertos de macios laços

que ao teu olhar davam divino brilho…

 

Sentiste em mãos a pose de um Tesouro

que Deus depunha num cofre, só teu…!?

Ou confiaste ali caracol d’Ouro

a ti chegado, provindo do céu…!?

 

Mas houve “Festa” ó mãe, quando cheguei!?

Passaste a ver no céu mais uma estrela!?

Foi divinal o gozo que te dei!?

Foste pra mim, na Terra, a mãe mais bela!?

 

Deus te abençoe, ó minha mãe querida!

Hoje é o teu dia, mas também é meu!

Não foras tu – eu não teria vindo!

Sem teu Amor – eu não seria teu…!

 

Outras Opiniões

Os leitores são a força e a vida do nosso jornal Assine A Aurora do Lima

O contributo da A Aurora do Lima para a vida democrática e cívica da região reside na força da relação com os seus leitores.

Item adicionado ao carrinho.
0 itens - 0.00

Ainda não é assinante?

Ao tornar-se assinante está a fortalecer a imprensa regional, garantindo a sua
independência.