Missão cumprida…

Bernardo Barbosa
Bernardo Barbosa

Calculamos que mais de uma centena de assinantes já comparticipou na campanha dos 100 euros por assinatura. No final deste ano completará um ano. A iniciativa de pleno sucesso foi sugerida pelo nosso amigo, prof. Artur Anselmo, a quem, sinceramente, aqui deixamos, em nome deste periódico, os nossos agradecimentos. Até ao presente, teremos conseguido cerca de 7 mil euros. Uma substancial ajuda.

Este montante corresponde ao valor de 65 euros extra sobre o custo real da assinatura, resultado da comparticipação grosso modo de cerca de 100 assinaturas pagas até ao presente. Bem hajam.

Na pag. 9, publicamos o “Relatório & Contas” de 2017. Nele se verifica termos ultrapassado os resultados negativos dos dois anos precedentes (2016 e 15), com saldo já positivo no ano transacto. Esse resultado deve-se, infelizmente, à baixa de dois funcionários da nossa redacção: um por doença e o segundo por reforma, substituídos por admissão de um outro profissional. O suficiente para nos proporcionar a poupança de uma dezena de milhar de euros no ano. Como podem também verificar, na “Demonstração dos Resultados do R & C”, a rubrica “Rendimentos e Gastos” os valores dos rendimentos são da ordem da centena e meia de milhares de euros, o que resulta numa poupança de dezena e meia de milhares de euros a menos nos gastos com pessoal.

Por outro lado, neste mês, saldaremos o empréstimo bancário, a que as novas tecnologias nos obrigaram a contrair para indemnizações motivadas pela extinção de três postos de trabalho em Setembro de 2012. Este compromisso obrigava-nos a um dispêndio mensal de valor considerável que, em breve, deixaremos de ter. Desde essa data, o jornal passou a ser impresso nas oficinas do Diário do Minho, em Braga.

Embora tenhamos ainda pequenas dívidas para saldar, procuraremos cumpri-las à medida dos nossos compromissos habituais. Esperamos continuar a merecer a confiança de nossos assinantes e anunciantes, mais a gratidão habitual dos nossos colaboradores e correspondentes das freguesias, como vem acontecendo.

Entretanto, não duraremos metade da idade deste periódico, pelo que apelamos aos intelectuais do nosso burgo e arredores que, de uma forma efectiva, se disponibilizem para dar continuidade à direcção e administração deste vetusto periódico, agora liberto de compromissos que não sejam os decorrentes da sua edição, nos termos de seu Estatuto Editorial.

Outras Opiniões

Os leitores são a força e a vida do nosso jornal Assine A Aurora do Lima

O contributo da A Aurora do Lima para a vida democrática e cívica da região reside na força da relação com os seus leitores.

Item adicionado ao carrinho.
0 itens - 0.00

Ainda não é assinante?

Ao tornar-se assinante está a fortalecer a imprensa regional, garantindo a sua
independência.