Pedro Homem de Mello

Filomena Freitas
Filomena Freitas

Não posso falar das Festas da Agonia sem referenciar o grande poeta Pedro Homem de Mello, que tanto poemou Viana e as suas gentes: “Embarque” é, muito certamente, o poema mais conhecido deste grande e fidalgo poeta, e o mais popular. Além de tudo, o título por que hoje é mais conhecido, “Havemos de ir a Viana”, era, originalmente, “Embarque”, poema muito interpretado por Amália Rodrigues. Eis a versão de Amália e que o povo canta: 

“I – Entre sombras misteriosas, 

em rompendo ao longe estrelas, 

trocaram as nossas rosas, 

para depois esquecê-las! 

Refrão: Se o meu sangue não me engana, como engana a fantasia, 

havemos de ir a Viana, 

ó meu amor de algum dia, 

ó meu amor de algum dia, 

havemos de ir a Viana, 

se o meu sangue não me engana, 

havemos de ir a Viana.

II – Partamos de flor ao peito, 

que o amor é como o vento, 

quem pára, perde-lhe o jeito, 

e morre a todo o momento. 

Refrão

III – Ciganos, verdes ciganos, 

deixai-me com esta crença, 

os pecados têm vinte anos, 

os remorsos têm oitenta”.

Outras Opiniões

Os leitores são a força e a vida do nosso jornal Assine A Aurora do Lima

O contributo da A Aurora do Lima para a vida democrática e cívica da região reside na força da relação com os seus leitores.

Item adicionado ao carrinho.
0 itens - 0.00

Ainda não é assinante?

Ao tornar-se assinante está a fortalecer a imprensa regional, garantindo a sua
independência.